sexta-feira, 2 de agosto de 2013

IDH Municipal aponta Pilar como a cidade onde se vive mais no vale do Paraíba


Existe uma área em que o Brasil conseguiu chegar ao desenvolvimento muito alto: a expectativa de vida. A cada ano, os brasileiros vivem mais, em todo o País. Dos 5.565 municípios brasileiros, 3.176 têm o IDHM Longevidade muito alto. Nenhuma cidade está na faixa "baixo" ou "muito baixo". No vale do Paraíba, a cidade de Pilar apresenta o índice mais alto de longevidade, com 0,775 pontos, conforme o Índice de Desenvolvimento Humano – IDH.

Na outra ponta, Juripiranga é a cidade da região onde a expectativa de vida é mais baixa, com 0,677 pontos, ainda conforme o mesmo estudo, com dados coletados nos últimos 13 anos. Os estudiosos acreditam que o índice de longevidade vem aumentando devido à diminuição significativa da mortalidade infantil e a queda na fecundidade. O único fator que tem segurado este índice é a violência, que se espalha das grandes metrópoles para as cidades pequenas e centra fogo especialmente nos jovens.

Hoje, mais de 50% dos municípios brasileiros têm taxas de fecundidade abaixo do nível de reposição da população. Somado a isso, quase 60% das cidades conseguiram baixar para menos de 19 por mil nascidos vivos a mortalidade infantil, meta que deveria ser atingida pelo País, de acordo com os Objetivos do Milênio, em 2015.

A ameaça à expectativa de vida no Brasil hoje é menos o que ataca as crianças, e mais o que atinge os jovens: a violência. "Dificilmente vamos avançar tanto ainda na mortalidade infantil. Agora temos de enfrentar a agenda dos jovens. A violência ainda é uma fonte importante de mortes que pode gerar crescimento na expectativa de vida", afirmou o presidente do Ipea, Marcelo Nery.

Conforme os índices, São José dos Ramos tem longevidade de 0,738, Salgado de São Félix, 0,770; Mogeiro, 0,732; Itabaiana, 0,727.

Para a avaliação da dimensão longevidade, o IDH municipal considera o mesmo indicador do IDH de países: a esperança de vida ao nascer. Esse indicador mostra o número médio de anos que uma pessoa nascida naquela localidade no ano de referência (no caso, 2000) deve viver. O indicador de longevidade sintetiza as condições de saúde e salubridade do local, uma vez que quanto mais mortes houver nas faixas etárias mais precoces, menor será a expectativa de vida.


Reações:

0 comentários:

HINO OFICIAL DE PILAR- cantado por José Cosmo de Souza

HINO OFICIAL DE PILAR - cantado por Jordânia Borges