quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

FRUTUOSO CHAVES – UM JORNALISTA QUE HONRA AS NOSSAS TRADIÇÕES


 

Frutuoso Chaves é um jornalista profissional que carrega Pilar em seu coração. Foi Chefe de Reportagem do Jornal "A União", Redator do "Correio da Paraíba", Repórter de "O Globo" do Rio de Janeiro e do "Jornal do Comercio" do Recife, Editor do Jornal "O Norte" e Diretor de Redação da Revista "A Carta". Atualmente, escreve, também, os editoriais do "Jornal da Paraíba".

Segundo o jornalista paraibano Tião Lucena, “o velho Frutuoso Chaves [é] mestre de uma geração inteira de jornalistas paraibanos, que tem talento de sobra, para dar, vender e emprestar e que ainda assim não gosta de aparecer. Frutuoso, meu primeiro chefe de reportagem, o que me ensinou o que era um lead, um intertítulo, um monte de coisas que se faz em jornal, não desgruda do batente. Encontrei-o hoje, pelo telefone, a mesma fala de sempre, o mesmo jeito desengonçado lá do Pilar de suas infâncias e a mesma autenticidade dos idos e vividos anos de 75 em diante. Matei saudades, velho Frutu, velho mestre, grande amigo.”

Assim Frutuoso Chaves se auto-definiu:


“Sou um operário da notícia sem muitos méritos e com dificuldade, agora mesmo, de conseguir a foto que você me pede para ilustrar, vamos dizer assim, essa entrevista. Acho que optei pelo jornalismo aos onze anos de idade, ainda sem muita consciência disso. Tinha saído de Pilar a fim de estudar no Recife. Os tios, com os quais vivia, costumavam comprar a revista O Cruzeiro. Pois bem, folheando um desses exemplares, surpreendi-me com fotografias de Pilar, algumas em meia página. A saudade de casa apertou e fui ler o texto. O repórter, de quem não guardei o nome, tratava do mundo de José Lins do Rego. Reconheci pessoas e paisagens de cuja importância histórica e cultural somente então eu me dava conta. A descrição daquilo tudo me encantou. “Quando crescer, vou escrever para jornal”, pensei com os meus botões. Ô boca de praga.”

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Faleceu ontem o comunicador Benjamim Felipe, da Difusora Verdes Mares



Vítima de complicações pós operatórias, veio a falecer na noite desta segunda-feira o comunicador e técnico em eletrônica Benjamim Felipe de Oliveira (foto), fundador da Rádio Difusora Verdes Mares, na cidade de Pilar. Muito querido por toda comunidade, Benjamim será sepultado hoje, (12) em clima de grande comoção.

A Difusora Verdes Mares completou 17 anos de existência no mês de setembro de 2013, tendo Benjamim como idealizador, na cidade de Pilar, no agreste paraibano. A Difusora realiza um trabalho de comunicação social de grande importância para a pequena cidade, anunciando o comércio local, achados e perdidos, divulgando programas religiosos e informes de utilidade pública, além de realizar campanhas sociais como arrecadação de roupas e alimentos para famílias carentes da comunidade.

Com o falecimento de Benjamim, sua filha Elizabeth Viana deverá continuar o trabalho de comunicação comunitária que foi o sonho do pai, o qual, nos últimos anos, vinha lutando para transformar sua difusora em rádio FM.

A Difusora Verdes Mares, futura rádio comunitária de Pilar, entrou para para a rede de rádios e serviços de som que retransmitem o programa “Alô comunidade”, da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, produzido nos estúdios da Rádio Tabajara da Paraíba AM. “Nossas condolências à família do companheiro Benjamim, um lutador pela comunicação comunitária em Pilar”, afirmou o radialista Fábio Mozart, da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares.

HINO OFICIAL DE PILAR

Devemos valorizar nossos artistas enquanto estão vivos

Clique na imagem

MATRÍCULAS ABERTAS

MATRÍCULAS ABERTAS
NA SOFT WORLD INFORMÁTICA - EM ITABAIANA - FONE: (83) 9186-5519

MATRÍCULAS ABERTAS PARA OS NOVOS CURSOS DA SOFT (ASSISTA AO VÍDEO)